Talvez você não consiga ir à missa, já que, em muitos lugares, até isso foi impedido. Isso mesmo, as missas foram suspensas em mais de cem Dioceses, por precaução contra a pandemia de coronavírus.

Porém, você sente saudades de Jesus, de escutar Sua palavra e de comunga-Lo. Além do mais, fica com receio de pecar por não seguir o preceito da Igreja de ir à Missa aos Domingos e Festas (inclusive essa medida ocorreu antes da Solenidade de São José, ou seja, não conseguimos participar).

 

Em meio ao caos, a Misericórdia de Deus não desampara e nos oferece a comunhão espiritual. Ela consiste no desejo do nosso coração de nos unirmos intimamente a Deus, através da Santa Eucaristia.

“Mesmo quando não for possível se abeirar da comunhão sacramental, a participação na Santa Missa permanece necessária, válida, significativa e frutuosa; nesse caso, é bom cultivar o desejo da plena união com Cristo, por exemplo, por meio da prática da comunhão espiritual, recordada por João Paulo II (170) e recomendada por santos mestres de vida espiritual” (Exortação Apostólica pós-sinodal Sacramentum caritatis, de 22 de fevereiro de 2007).

 

Para receber Jesus espiritualmente, prepare o ambiente da sua casa e do seu coração. Participe efetivamente da missa transmitida, peça perdão a Jesus de todo coração pelos pecados cometidos, cante, responda ao que o presidente da celebração disser, escute a Palavra de Deus com atenção e com o coração aberto. Ajoelhe na hora que o Padre apresentar a hóstia ou fique da forma que se sentir mais confortável.

O mais importante é pedir que Jesus venha morar em você e acolher essa presença – que é real – na sua alma.

 
Escolher participar da comunhão espiritual revela o desejo da nossa alma de querer ser mais íntimo de Jesus. Demonstra o amor que temos por Ele e acreditamos receber também. Assim, podemos estar com Jesus o tempo todo.

<< Curtiu a formação? Compartilhe com todos os amigos. >>